quinta-feira, 30 de abril de 2015

Entrevista com a autora Raquel Pagno de Herdeiro da Névoa

Bom Dia,
Hoje trago para vocês uma super entrevista com a autora Raquel Pagno do livro Herdeiro da Névoa, o qual já resenhei por aqui. A Raquel é uma querida e me sinto feliz em poder divulgar um pouco mais sobre seu trabalho aqui no blog. Adorei suas respostas e espero que vocês também gostem.



1 - Quem é Raquel Pagno?
R: Uma apaixonada por livros e histórias.

2- Você lembra quando e como surgiu a sua vocação para a escrita?
R: Não sei se chamar de vocação é o mais apropriado. Rsrs
Aprendi a amar os livros desde criança, antes mesmo de aprender a lê-los. Assim que aprendi a escrever, já brincava de escritora, confeccionando livrinhos com meu material escolar. Acho que a escrita já nasceu comigo e era inevitável seguir por esse caminho.

3 - Quantos livros você já escreveu? E quantos já publicou?
R: Escritos e completos 10, sendo 7 romances, 1 livro de contos, 1 infanto juvenil (parte de uma trilogia que ainda não está concluída) e um que escrevi em parceria com a escritora Íris Albuquerque. Em andamento tenho mais 7, todos romances.
Publicados tenho 3 em Portugal (Seablue, Rubide Sangue/ Legado de Sangue e Herdeiro da Névoa). No Brasil, acaba de ser lançado Senhores dos Sonhos, além das edições nacionais de Seablue e Legado de Sangue.

4- Há algum tema específico sobre o qual você goste de escrever?
R: Eu gosto de tudo o que é sobrenatural. Vampiros, fantasmas, demônios, anjos e por aí vai. Quase todos os meus livros tem algo de sobrenatural, exceto Seablue. 

5 - Como é o seu processo criativo?
R: Ah, a gente senta em frente a uma folha em branco e a coisa flui... (Mentira!!! Quem dera fosse assim! Rsrs).
Bom, na verdade não há uma fórmula, claro. Tem dias que qualquer coisa é motivo para escrever. Em outros, a inspiração não vem de jeito nenhum. Eu acho que sou mais intuitiva mesmo. Geralmente, as melhores idéias me aparecem nos sonhos.  

6 – Qual foi o momento que te marcou mais nessa carreira de escritora?
R: Quando eu quis desistir de tudo, por conta de problemas pessoais e meus colegas escritores, meus parceiros, meus leitores e pessoas das entidades que eu represento me deram força e não me deixaram desistir. Nunca vou esquecer o tamanho do apoio que tive desse meio.

7 - Quando você escreve, já sabe qual será o desfecho da trama ou a história dita as regras?
R: Eu sempre sei o ponto de partida e o de chegada. Os entremeios vão nascendo com a história, ainda que seguindo um determinado roteiro. Mas sempre pode ser alterado, conforme a história vai ganhando forma ou até mesmo depois da betagem. É bem relativo.

8- De onde surgiu a ideia para o livro Herdeiro da Névoa? Pode nos contar um pouquinho sobre ele?
R: Primeiro, da minha vontade de conhecer Paris. Comecei a estudar a cidade para montar uma rota e me apaixonei. Nessa mesma época, conheci uma pessoa, um senhor bem idoso que adorava conversar, e que teve a mesma experiência de Inácio, foi estudar direito na Sorbonne em 1950. Foi a gota d’água que faltava para essa história nascer...
A viagem acabou não rolando e o livro me custou um ano e meio de estudos sobre Paris. No fim, acho que o trabalho ficou “apresentável”. rsrs

9 – O livro Herdeiro da Névoa é ambientado em Paris? Você já teve o privilégio de conhecer essa cidade pessoalmente? Tem vontade?
R: Infelizmente, ainda não. Mas pretendo. 

10 – Na maior parte do seu livro somos pegos pensando se o que acontece é realidade ou fantasia. Como foi para você juntar esses dois gêneros diferentes em um livro: suspense e a fantasia?
R: Nesse pinto, achoq eu é bem tranqüilo pra mim. Bolar as reviravoltas é a melhor parte, deixar o leitor curioso (espero que eu esteja conseguindo fazer isso). O mais difícil é a ambientação. Tanto que alguns dos meus livros não citam nomes de lugares, apenas sugerem, por exemplo, uma cidade do interior, ou litorânea. De resto não tenho grandes dificuldades.

11 – A ideia inicial do livro é quando um jovem brasileiro vai estudar em Paris e se vê “obrigado” a tomar o lugar de outra pessoa. Você já teve vontade de ir estudar fora do país?
R: Sim, quando mais jovem, queria. Atualmente, acho que não mais. Não sou mais tão aventureira, sou medrosa e não sei se me adaptaria a costumes diferentes. Adoro viajar, mas a passeio.

12- Seus personagens são fictícios ou reais? Tem algum preferido?
R: Todos os personagens, de todos os livros são fictícios. Inácio Vaz foi baseado nessa pessoa mencionada acima, mas claro, apenas em alguns pontos.

Uma curiosidade: Uma das coisas que esse senhor adorava contar, era o encontro com a tal moça misteriosa no dia da audição na Sorbonne (no livro Chloé). Ele enfatizava que jamais vira criatura mais linda do que aquela ruiva. Porém, nunca tornou a encontrá-la. Mas procurou por ela durante todos os anos em que permaneceu na cidade luz.

13 - Você acha que a literatura brasileira está sofrendo uma mudança atualmente, as pessoas estão prestigiando mais os autores nacionais? E como anda a qualidade de nossas histórias?
R: Sim, graças a Deus a coisa tem melhorado e muito. Os leitores mais jovens não têm mais aquela mentalidade de que autor brasileiro é chato. Ainda existe preconceito, claro, mas aos poucos, acredito que isso será sanado. 
A qualidade é um problema... Tanto da parte dos autores quanto das editoras, inclusive as grandes, que tratam as obras nacionais de maneira diferente das estrangeiras. 
Tem muita coisa boa por aí, mas também, muita coisa deixa a desejar e esse é um dos fatores que “assustam” o leitor na hora de gastar o seu suado dimdim com um livro nacional.

14 - Você está trabalhando em algum novo projeto atualmente? Pode nos contar um pouquinho mais sobre ele?
R: No momento, meus esforços estão concentrados no lançamento da Terceira edição do Legado de Sangue, que virá de cara nova (\o/) e na coletânea Noites Sombrias, da qual sou um dos organizadores. 
Em breve, teremos mais novidades... Mas estas ainda são segredo.

15 - Que conselho você daria a pessoas que estão começando a escrever suas próprias histórias?
R: Não corra atrás de fórmulas prontas para escrever. Não deixe de estudar sempre, mas enfie na cabeça que escritor tem que ser, acima de tudo, livre em sua arte. Livros mecanizados não despertam emoções, e se não despertar emoção, um livro não vale de nada. 

Para você:
Escrever é... necessário.
Livros são... essenciais.
Inspiração literária... vem de onde menos se espera.
Um livro: O Jogo do Anjo (Caros Ruiz Zafón).
Um personagem: Francesca, do meu Legado de Sangue.
Um(a) autor(a): meu eterno “muso”: Carlos Ruiz Zafón
Um Sonho... só um? Impossível escolher. 

Pessoas, dêem uma chance aos nacionais. Tenho certeza de que vão se surpreender com as maravilhas que vão encontrar. 

Contatos da autora:
Contatos pelo site: www.raquelpagno.com
Ou face: https://www.facebook.com/EscritoraRaquelPagno

terça-feira, 28 de abril de 2015

Herdeiro da Névoa de Raquel Pagno

ISBN: 9789895102327
Editora: Chiado
Ano: 2013
Páginas: 256
Classificação
Onde comprar:










Inácio Vaz mal podia acreditar no sonho que se realizava. Acabara de chegar à Paris com algumas moedas no bolso e a grande vontade de se tornar advogado.
Depois de ser surpreendido pela beleza de Chloé Champoudry, enquanto esperava pela entrevista que lhe garantiria a bolsa de estudos na Sorbonne, e encantado pela garota dos cabelos de fogo, trocara equivocadamente Direito por Artes, para poder estar em sua companhia.
Desesperado por ter abdicado do sonho, Inácio descobre que seu nome não consta em nenhuma das listas de matrículas. Disposto a esclarecer o mal entendido, não percebe que seus documentos foram trocados. O rosto na foto é seu, mas o nome, de outro.
Stephen, seu colega de quarto, tenta convencê-lo a assumir a nova identidade. Os documentos pertencem ao herdeiro da dinastia Roux, um milionário desaparecido sem deixar rastros.
Preso em um leque de mentiras e suspense, Inácio trava uma luta com sua própria consciência, enquanto apaixonado, procura pela garota que lhe roubara o coração.


O LIVRO EM UMA FRASE:
Até onde você iria para salvar sua alma?

Hoje trago uma resenha especial em parceria com a querida autora nacional (minha xará) Raquel Pagno. Assim que conheci os livros da Raquel eles me chamaram muita atenção por suas sinopses interessantes e assim entrei em contato com a autora que foi muito querida, acabamos trocando algumas figurinhas e consegui meu exemplar autografado do livro Herdeiro da Névoa com um marcador simplesmente especial que ela mandou, com uma torre eifel pendurada nele, afinal o livro se passa em Paris, não preciso nem falar que amei, ne?



Em Herdeiro da Névoa acompanhamos a historia de Inácio Vaz que acabou de se mudar para Paris para cursar Direito, porém no dia da sua matricula ele acaba conhecendo Chloé e apesar de não trocar uma palavra com a mesma fica hipnotizado por sua beleza, e acaba cometendo uma loucura se matriculando no mesmo curso que a moça, Artes.

Isso tudo já deveria ser uma confusão, porém fica pior ainda quando Inácio chega no primeiro dia de aula e não encontra Chloé e ainda por cima seu professor e todos seus colegas começam o chamar de François Roux, um antigo milionário que acabou desaparecendo misteriosamente após um assassinato. Inácio não entende nada, porém quando vai olhar sua identidade vê que o nome que está nela é de Roux e que eles são praticamente idênticos.

Com o incentivo de seu amigo e companheiro de quarto Stephen, Inácio decide se passar por  Roux, principalmente ao saber que Chloé era apaixonada pelo mesmo, porém essa pequena mentira o levará a lugares inimagináveis que mudarão sua vida para sempre.




MINHA OPINIÃO

Muito loucoooooo! Só isso tenho a dizer sobre o livro da Raquel. A cada capítulo que eu lia me via emaranhada em uma trilha de mentiras e cada vez mais ficava sem entender nada. 

Sera que Chloé realmente existia ou era uma fantasia de Inácio?
Será que Roux realmente morreu? 
O que teria acontecido nesse passado misterioso que todos pareciam esconder? 

Muitas dúvidas que foram sendo sanadas ao longo da leitura. Os capítulos iniciais são cheio de mistério e cada um deixa uma pergunta na mente do leitor, se tudo isso realmente está acontecendo ou se seria somente uma ilusão muito maluca. Os capítulos são curtos e a diagramação está perfeita. Gostei muito da capa que a autora escolheu, pois nos traz o mistério que o livro esconde.

Se pudesse definir dois estilos para essa historia seria suspense e fantasia, o porque, claro que não vou contar pois só lendo para saber (como sou má).

Infelizmente todo esse mistério me agradou, me deixou muito confusa também no início, pois estava esperando algo diferente do livro, mas ao me acostumar com a narrativa me vi envolvida e querendo descobrir, é aquele tipo de livro que você não para de ler porque quer saber o que acontece por trás de tudo.

O final para esse suspense foi surpreendente. Fiquei extasiada ao descobrir a verdadeira origem de tudo e muito feliz com a criatividade da autora.


Sobre os personagens Inácio realmente foi bem trabalhado em sua personalidade e questões de vida, e seu amadurecimento durante toda a leitura é evidente. Muitas vezes me perguntava se ele não era maluco mesmo. Chloé foi uma personagem que me intrigou o livro inteiro e só fui descobrir sua verdadeira essência no final, senti um pouco de falta dos diálogos dessa personagem, pois por vezes ficava imaginando se ela não seria somente um fantasma em toda a trama e acredito que pela relevância que ela tem na história ela poderia ser mais forte. Stephen me agradou como um todo, um personagem com tudo que um leitor pede, pois ele vai deixar você cheio de curiosidade, com raiva, ódio, pena compaixão e um pouco de tudo mais.

SOBRE A AUTORA

Raquel Pagno nasceu em Lages, SC, em 1982. Escreve desde a infância, é graduada em Administração de Empresas e trabalha atualmente como projetista e cartógrafa.
Publicou no livro Contos de Grandes Autores Brasileiros, pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores, e em dezenas de antologias literárias. Participou do Audiobook Vampiros de Alma, pela Radio Digital Rio e da coletânea Sede Vampírica, com participação especial de Paulo Coelho e Stephen King.
Publica no blog As Leituras da Mila, onde posta semanalmente contos e capítulos de livros na coluna intitulada "No Meu Mundo...", e no blog entre a Escrita e os Meus Escritos, na coluna "Falo Mesmo!", sobre suas experiências no meio literário.
Venceu o 8º concurso literário de Suzano, edição Cora Coralina, na categoria “Contos” no ano de 2012 e ganhou o Prêmio Literário Cláudio de Souza, na categoria Melhores Contistas.
Em 2013 recebeu o Prêmio Luso-Brasileiro na categoria Melhores Contistas e o 2º lugar no I Festival de Contos do Rio de Janeiro.
Recebeu o Prêmio Diamonds of Art and Education conferido pela Abrasa, o Prêmio Latino Americano de Excelência Artística, o troféu de Excelência Cultural, em comemoração aos 70 anos da ABD (Associação Brasileira de Desenho e Artes Plásticas).
Em 2014, foi agraciada com o Prêmio Interarte com a obra Seablue, na categoria Melhores Romances.
Associada à LITERARTE (Associação Internacional de Escritores e Artistas), é membro correspondente da ALAF – Academia de Letras e Artes de Fortaleza, da ALG (Academia de Letras de Goiás), da ACLA (Academia de Letras, Artes e Ciências de Vitória), Do Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa (Lisboa/Portugal), da ALAV (Academia de Letras e Artes de Valparaíso/Chile) e embaixadora da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture (Paris/França).
Em Portugal, publicou os romances Rubi de Sangue (2011), pela editora Òmega, Seablue (2012), editora Corpos e Herdeiro da Névoa (2013), pela Chiado Editora, seu primeiro livro a ser comercializado no Brasil, onde também publicou o livro Legado de Sangue (2013) e a segunda edição de Seablue (2014). Serão lançados, ainda em Portugal, os romances O Voo da Fênix e A Revelação, pela editora Òmega e no Brasil o romance Senhores dos Sonhos, pela editora Buriti.

Recomendo o livro para todos que gostam de um bom suspense envolto em mistérios e magia.
Raquel Machado

sábado, 25 de abril de 2015

CineKriativa: Para Sempre Alice

Título original: Still Alice
Dirigido por: Richard Glatzer, Wash Westmoreland
Com: Julianne Moore, Kristen Stewart, Kate Bosworth mais
Gênero: Drama
Distribuidor: Diamond Films
Ano de produção: 2014
Duração: 99 min.
Classificação

A Dra. Alice Howland (Julianne Moore) é uma renomada professora de linguistica. Aos poucos, ela começa a esquecer certas palavras e se perder pelas ruas de Manhattan. Ela é diagnosticada com Alzheimer. A doença coloca em prova a a força de sua família. Enquanto a relação de Alice com o marido, John (Alec Baldwinse), fragiliza, ela e a filha caçula, Lydia (Kristen Stewart), se aproximam.

O FILME EM UMA FRASE/PERGUNTA:
E se você não conseguisse mais lembrar de quem você é?

Bom Dia Leitores,

Hoje trago a minha opinião sobre um filme que foi um tanto o quanto falado nesses últimos meses, estou falado de Para Sempre Alice. Esse filme me despertou a curiosidade por alguns itens: Primeiro porque estava concorrendo ao oscar inclusive se não me engano a atriz Julianne Moore ganhou ele na categoria de melhor atriz, muito bem merecido pela minha opinião. Segundo por se tratar de uma história envolvendo o Alzheimer, a qual sempre acho interessante em assistir.



Então em Para Sempre Alice conhecemos o cotidiano da Dra. Alice Howland (Julianne Moore), uma professora extremamente inteligente que faz palestras por todo o mundo disseminando seu conhecimento. Alice esta completando 50 anos e tem reparado sem suas perdas de memória constante.


Quando ela decide se consultar com um Neurologista e é diagnosticada com Alzheimer, sendo um caso raro em sua idade e que contem ainda algumas surpresas que podem desestabilizar sua familia inteira.


O filme transcorre então a partir desse momento onde acompanhamos Alice em sua luta contra a doença, tentando se apegar a sua vida independente, suas memórias e seu orgulho. Além de ter que lidar com sua familia e seus filhos onde cada um tem um papel importante e acaba vendo a doença de uma forma diferente. Uma história triste e verdadeira, uma lição de vida para todos.



Ao assistir esse filme eu já esperava algo mais dramático e profundo e foi o que encontrei realmente. Filmes que tratam de temas tão polemicos quanto as doenças que afetam a vida das pessoas sempre me emocionam e não foi diferente com esse.

Algumas das cenas que mais me marcaram foi a praia linda que elas vão e também suas corridas pelo parque. A cena mais emocionante porém foi a palestra que ela dá para um grupo de pessoas com a mesma doença, simplesmente emocionante, e a sua tentativa de colocar o "Plano B" em ação, que quem assistir ao filme vai entender o que eu me refiro, simplesmente uma cena de causar calafrios.



Dou destaque é claro para a interpretação da Julianne Moore que mereceu o prêmio, pois são atuação foi espetacular, conseguimos ver desde o início de uma pessoa com uma vida normal, renomada e inteligente até o final onde a doença pode levar. Devo comentar que não gosto da atriz Kristen Stewart (sim podem me julgar), ela tem um papel muito interessante nesse filme que tenho certeza poderia ter sido muito melhor desenvolvido e utilizado, porque para mim falta muito para ela ser uma grande atriz.



Infelizmente o final do filme não me agradou, porque eu senti que faltou alguma coisa, ele terminou meio "seco", em relação a várias coisas, e claro que temos o fechamento de muitas outras porém acredito que eles poderiam ter dado uma enfase melhor por toda a história que se passou, parece que foi algo perdido.



Resumindo é um filme muito interessante, dramático e recomendo a todos que gostam desse gênero. Recomendo!

Para quem tem curiosidade o livro que gerou o filme também:
Para sempre Alice - Aos 50 anos, Alice começa a esquecer. No início, coisas sem importância, como o lugar em que deixou o celular, até que, um dia, ela se perde a caminho de casa. Um diagnóstico inesperado altera para sempre sua vida e sua maneira de se relacionar com a própria família e o mundo. E, quando não há mais certezas possíveis, só o amor sabe o que é verdade.





CURIOSIDADES

1. Julianne Moore venceu o Oscar 2015 de Melhor Atriz. Ela também faturou o prêmio de Melhor Atriz de Drama no Globo de Ouro 2015.

2. No Hollywood Film Awards, Juliane Moore recebeu o prêmio de Melhor Atriz das mãos de Kristen Stewart.

3. O filme é baseado no livro Still Alice, de Lisa Genova.

4 .A atriz Kate Bosworth, que é loira, interpreta uma das filhas na trama e teve de pintar os cabelos de ruivo para ficar parecida com Julianne Moore.

5. Julianne Moore e Alec Baldwin trabalharam juntos na série 30 Rock. Foi ela quem sugeriu o nome do ator para interpretar o marido de sua personagem.

TRAILER:


E vocês já assistiram?
Querem assistir?
Comentem!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Entrevista com autora Ana Lemos de Sempre foi você

Bom Dia Leitores,

Hoje tenho o prazer de trazer uma super entrevista para vocês da escritora Ana Lemos do livro Sempre foi você, que já resenhei por aqui. Tenho o prazer de conhecer a Ana pessoalmente e desde que vi ela senti que nos daríamos muito bem. A ana é uma pessoa de bem com a vida que irradia uma energia muito boa para todos que estão por perto, e quando a vi no lançamento pedi para nos encontrarmos novamente, pois queria muito conversar com ela com calma. 



E isso aconteceu em um dia desses, marcamos um café e conseguimos trocar várias opiniões, fiquei maravilhada com a história que ela me contou sobre a publicação do seu livro e muito feliz pelas vitórias que ela conquistou. Pensamos parecido em diversos assuntos e o papo rolou solto naquela manhã e ao ler o livro dela fiquei ainda mais admirada e posso dizer com todas as letras que você ganhou mais uma fã Ana, pois a história que ela escreveu é simplesmente linda. E hoje vou dividir com vocês um pouquinho mais sobre essa escritora que ainda vai dar muito o que falar por ai. Leiam e comentem.







1 - Quem é Ana Lemos?
Ana Lúcia de Lemos Nora (Ana Lemos), vive em Caxias do Sul, RS, cidade onde nasceu. Formou-se em Direito aos 21 anos, porém nunca teve a intenção de advogar, pois sempre sonhou em trabalhar no Poder Judiciário. Em 1990 ingressou na função pública através de concurso, onde exerceu a função de assessora de juiz de direito por mais de 17 anos, sendo depois nomeada chefe de cartório, função que exerce até hoje, trabalhando oito horas por dia no Fórum de Caxias do Sul. Sua rotina é principalmente casa e trabalho, aproveitando os momentos de folga para estar com a família, os amigos e curtir suas maiores paixões que são ler, escrever e viajar. 

2- Você lembra quando e como surgiu a sua vocação para a escrita?
Sempre gostei muito de ler, desde criança, então certamente este é um ponto. Por outro lado trabalho há 20 anos no Judiciário, lendo e elaborando pareceres, o que me ajudou a desenvolver o poder de síntese, a facilidade em relatar os fatos do cotidiano. Além disso, acredito que escrever é um dom.

3 - Quantos livros você já escreveu? E quantos já publicou?
Dois livros, um publicado e o segundo deve sair na sequência.

4- Há algum tema específico sobre o qual você goste de escrever?
Eu gosto de romances.

5 - Como é o seu processo criativo?
Sentar e escrever, sempre que as ideias surgem. Embora às vezes elas venham até em sonhos, ou quando estou dirigindo, por exemplo. Nestes casos, assim que posso, coloco tudo no papel.

6 – Qual foi o momento que te marcou mais nessa carreira de escritora?
Ver meu livro físico pela primeira vez e, minha primeira sessão de autógrafos.

7 - Quando você escreve, já sabe qual será o desfecho da trama ou a história dita as regras?
Eu já tenho o final em mente, mas muita coisa chega durante o desenrolar da histórias, muitas ideias novas, inspirações diferentes.

8- De onde surgiu a ideia para o livro Sempre foi você? Pode nos contar um pouquinho sobre ele?
A inspiração de Sempre Foi Você veio depois da leitura de muitos romances, uma vez que sou uma viciada em leitura e também do incentivo de algumas amigas muito queridas e que estão especialmente listadas nos meus agradecimentos. 

9 – Pelo que conheço de sua história sei que o Wattpad foi uma das ferramentas que auxiliou muito na sua carreira como escritora, você acredita que essa ferramenta auxilia na divulgação dos livros? O que os leitores podem encontrar através dessa ferramenta?
Sim, não sei se teria o público e o reconhecimento que tenho hoje se não fosse pelo meu trabalho no wattpad. Foi lá que timidamente iniciei minha primeira história e com a ajuda dos leitores, fui criando o desfecho dela, sempre com um feedback positivo, o que é muito importante no processo criativo e no incentivo de quem quer escrever.

10 – Sua história se passa nos EUA existe alguma razão específica para ela se passar fora do país?
Minha história começa no Rio Grande do Sul e depois migra para Nova Iorque, uma cidade que adoro e visito sempre que posso, e onde também já pensei em morar algum dia.

11 – Existe alguma lição que você queira passar com sua história?
Existem várias lições e quem ler o meu livro vai entender do que estou falando.

12- Seus personagens são fictícios ou reais? Tem algum preferido?
Luciana (Lucy) é um personagem que tem muito dos sonhos, desejos e da própria  personalidade da Ana Lemos, por isso o trocadilho com o nome e sobrenome. Alguns personagens foram inspirados em pessoas conhecidas e outros são totalmente fictícios. 

13 - Você acha que a literatura brasileira está sofrendo uma mudança atualmente, as pessoas estão prestigiando mais os autores nacionais? E como anda a qualidade de nossas histórias?
Com certeza! Temos um longo caminho pela frente, mas nunca se viu tantos autores nacionais em uma livraria na prateleira dos mais vendidos. Temos autores maravilhosos, que apenas precisam de incentivo, seja do governo, seja das empresas privadas (editoras). Acredito que a antiga cultura literária de que tudo o que vem de fora é melhor está cada dia mais enfraquecida.

14 - Você está trabalhando em algum novo projeto atualmente? Pode nos contar um pouquinho mais sobre ele?
No momento meu foco ainda está na Trilogia Amores Traçados, que espero encerrar até o início do próximo ano.

15 - Que conselho você daria a pessoas que estão começando a escrever suas próprias histórias?
 Persistência é a palavra-chave, porque é um trabalho árduo e contínuo, mas que vale qualquer sacrifício quando você vê seu trabalho pronto, sendo disponibilizado para todas as pessoas que gostam de leitura. 

Para você:
Escrever é... um grande prazer
Livros são... essencial
Inspiração literária... diversidade de leitura e também um dom
Um livro: Qualquer bom romance
Um personagem: São tantos que eu amo....
Um(a) autor(a): Estou numa fase totalmente literatura nacional, então não vou citar ninguém específico, porque têm muita gente boa, muito criativa e não quero deixar ninguém de fora
Um Sonho...  ver toda essa nova geração apaixonada pela leitura, seja de qualquer gênero, mas amando os livros




Quer deixar um recado para os leitores?
Eu só tenho a agradecer aos meus leitores, pois sem eles não teria conseguido a popularidade e carinho que tenho hoje, bem como o incentivo para continuar a escrever, mesmo diante de todas as dificuldades de quem trabalha mais de oito horas por dia, tem família e filhos para dar atenção. É uma jornada desgastante, mas que sempre vale cada minuto.

Contatos da autora:
E-mail: analemos.livros@gmail.com





Espero que tenham gostado da entrevista e vocês já leram?
Gostariam de ler?
Não esqueçam de comentar.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Sempre foi você de Ana Lemos

ISBN: 9788542803181
Editora: Novos Talentos
Edição: 1
Ano: 2014
Número de Páginas: 264
Gênero: Romance
Trilogia: Amores Traçados
Classificação

Onde Comprar:

Lucy Somel é uma garota que sonha trabalhar e estudar fora do Brasil. Ao conhecer Anna Smith, uma garota americana que está no Brasil por um tempo determinado, tornam-se amigas inseparáveis. Porém, o que Lucy não sabia era que esta amizade a levaria a realizar o seu sonho, além de ganhar uma segunda família, que a adotaria como filha de coração.

Sua vida amorosa é praticamente nula, porque nunca encontrou ninguém que lhe fizesse acreditar no amor.

Marco Salvatore é um italiano que saiu da terra natal para fugir da pressão de sua família por ser o único filho homem e resolveu que construiria sua carreira em Nova York, onde abriu seu escritório de advocacia, logo tornando-se uma lenda nos Tribunais, como o advogado com o maior índice de êxito em suas causas.
Porém, mulheres não estão nos seus planos para um futuro bem longo, ao contrário do que sua família deseja.

Lucy vai ao encontro de seu orientador esperando encontrar um velho advogado, uma vez que sua fama o precede, porém é surpreendida com a beleza e juventude de
Marco Salvatore.

Marco sempre foi colaborador da Universidade, mas sua especialidade é matéria árdua, sempre escolhida pelos homens, o que o deixa completamente surpreso quando depara-se com Lucy Somel como sua nova pupila.

O desejo entre os dois é imediato, porém ser o suficiente para fazer Marco mudar de ideia? Ou fazer Lucy acreditar que poderia sonhar em viver um grande amor?




O LIVRO EM UMA FRASE:
Sempre corra atrás de seus sonhos...

Hoje trago uma resenha muito especial feita em parceria com a querida autora Ana Lemos. Conheci o livro da Ana em uma das minhas visitas a Saraiva aqui da cidade e de primeira vista me encantei com a capa e a história que prometiam ser apaixonantes. Qual foi minha alegria ao descobrir que a Ana mora aqui na minha cidade, e que estaria em uma sessão de autógrafos do seu livro em um próximo final de semana, não tive dúvidas nenhuma. Entrei em contato direto com a autora que foi super querida e simpática e combinamos de nos encontrar na sessão de autógrafos onde consegui meu exemplar lindo autografado.





No livro Sempre foi você acompanhamos a história de Lucy Somel, uma brasileira que tirou a sorte grande. Lucy conheceu Anna quando eram crianças, a menina americana tinha se mudado para o Brasil com a família, e as duas acabaram se tornando as melhores amigas inseparáveis, tanto que quando o pai de Anna recebe uma proposta para voltar aos EUA, decidi levar Lucy junto, com o consentimento de sua família, para que a menina possa estudar e se formar fora do Brasil. Lucy como já tinha a família de Anna como sua segunda família adorou a ideia e quando sua mãe aceitou a proposta, ela pode ver a porta de seus sonhos se abrirem para ela.

Alguns anos depois Lucy e Anna já estão adultas, ambas se formando em Direito, e morando em seu próprio apartamento. E no último ano do curso de Lucy que a história realmente começa, quando ela deve encontrar o orientador para seu trabalho o Dr Marco Salvatore.

Lucy vai preparada para encontrar uma das grandes lendas dos tribunais, esperando uma pessoa mais velha e com bastante experiência, qual sua surpresa quando ela se encontra com um Deus Grego, ou deveria dizer eu, um Deus Italiano?

A paixão entre os dois é inevitável e eletrizante, porém se apaixonar nunca esteve nos planos de Lucy, afinal ela sempre colocou a busca de seus desejos e sonhos em primeiro lugar, e se formar é o maior deles, mal ela poderia prever que essa paixão viraria sua vida de cabeça para baixo e que existe muitas mais coisas na vida que nosso coração não pode prever.



MINHA OPINIÃO

O que falar de uma história simplesmente maravilhosa? Sempre foi você foi aquele livro que me deixou com um sorriso bobo no rosto após terminar a leitura e uma curiosidade imensa sobre o que mais pode acontecer em seguida. A escrita da Ana é realmente muito gostosa de acompanhar, via os capítulos passarem em uma rapidez tremenda, sempre deixando um gostinho de quero mais para o próximo.

A diagramação e a capa são perfeitas, adorei a simplicidade e elegância da mesma e o título do livro tem tudo a ver com a história. A autora me cativou com seu romance que consegue ao mesmo tempo ser suave e sensual, agradando a todos.

Como vocês sabem simplesmente adoro livros que nos levam a novas culturas e o livro da Ana acaba nos levando a grande NY e alguns pontos turísticos que simplesmente me deixaram suspirando como o grande Central Park.

Um dos pontos altos da trama é a reconciliação entre os mocinhos, sim isso não e nenhum spoiler, porque todos sabem que onde há um bom romance, há uma briga e uma reconciliação, mas do jeito que a Ana fez eu realmente não tinha lido ainda e me agradou tanto, que consegui me ver realmente na pele dos personagens tornando tudo real e palpável, sem aqueles dramas enormes e choradeiras, conseguimos acompanhar o amor evoluindo de uma forma natural e maravilhosa.

A narrativa da autora sobre os locais e também os figurinos dos personagens me deixou muito satisfeita, foi feita de uma forma leve, onde eu mesma me sentia fazendo compras com os personagens e adquirindo seus lindos trajes. Outra coisa que me agradou bastante também foi que ao início do capítulo a autora coloca o nome do personagem que vai narrar o mesmo, nos dando uma visão diferenciada, e como gostei de ler o ponto de vista diferente de Marco ao conhecer Lucy simplesmente perfeito.

Se existe algum erro de ortografia simplesmente me passou despercebido, pois a história é realmente envolvente, nos fazendo esquecer das horas passando. Em diversas partes fui pega rindo sozinha e meu excelentíssimo noivo só virava para mim e dizia "o livro está bom ne?" rsrs...Sim foi uma ótima leitura depois de algumas semanas parada.

Sobre os personagens começo com Lucy que simplesmente ganhou meu afeto e minha admiração, é difícil vermos uma mocinha com tanta guerra e que luta por seus sonhos seja como for como ela fez. Ela simplesmente me encantou com suas ações e para mim me pareceu extremamente humana em todas suas ações, me levando a reviver meus próprios relacionamento. Anna é uma figura e tanto, gostei tanto dela que eu mesma queria me tornar sua melhor amiga, simples, delicada e gentil compararia ela com uma princesa de um conto de fadas moderno. Existem também os amigos das garotas, Kat, Bia e Thomas dando meu ênfase é claro para o Thomas que é aquele super amigo gay que esta disposto em ajudar todas as situações, me junto as garotas que pediram um livro somente dele, porque é uma figura a parte. Agora sobre Marco, hum...aquele italiano poderoso, romântico e possessivo, um macho alfa como a autora mesmo descreve que me fez suspirar em diversas partes, ganhou meu coração como o de Lucy. Andrew irmão de Anna é outro personagem que aguçou minha curiosidade e que vou dizer espero muito encontrar mais dele nas continuações.



BOOK TRAILER:


SOBRE A AUTORA
Ana Lúcia de Lemos Nora (Ana Lemos) nasceu na cidade gaúcha de Caxias do Sul, em 1968, onde vive até hoje. Desde criança sempre foi viciada em leitura, prática esta que se estendeu pela sua vida adulta, já que escolheu o Direito como seu curso de graduação, onde a leitura e a exposição de teses é muito exigida. Após a graduação, foi aprovada em concurso público, tendo exercido cargo de assessora de Juiz de Direito por mais de 17 anos. Ana acredita que essa prática na leitura e elaboração de pareceres foi essencial para sua facilidade em descrever pessoas e situações do cotidiano. É casada e mãe de dois filhos, Guilherme e Fernanda. Suas maiores paixões são os amigos, livros, músicas e viagens, além de sua Golden Retriever, Monalisa. Com a maturidade e o amor à leitura, surgiu o desejo de escrever, iniciando com “Sempre Foi Você” sua primeira trilogia romântica “Amores Traçados” que, apesar de tratar-se de uma trilogia, são livros independentes, com foco em casais de personagens diversos, embora todos os personagens sempre estarão na história de uma forma ou outra

Veja mais no site:

Raquel Machado
Concluindo um livro simplesmente perfeito recheado de romance e que deixará você com um sorriso no rosto. Super recomendo.


domingo, 19 de abril de 2015

Presente da Vida de Emily Giffin

ISBN: 9788563219947
Editora: Novo Conceito
Páginas 383
Edição 1
Ano 2012
Gênero: Romance/Drama
Classificação
Onde Comprar:
:: Saraiva 
:: Submarino 

Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel.

Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.

O LIVRO EM UMA FRASE/PERGUNTA:
O amor é realmente algo inexplicável


Decidi fazer uma semana exclusivamente dos livros da Novo Conceito, pois tínhamos muitos aqui em casa e minha mãe conseguir ler vários deles. Então, vou trazer uma resenha por dia para vocês de cada um deles. Todos Comemoram!!! São livros de diversos assuntos e acho que vocês vão gostar de todos eles. As resenhas são feitas pela minha excelentíssima mamy em parceria com a editora Novo Conceito e espero que vocês gostem do resultado.


E para terminar a semana especial NC não podia ser diferente com um outro livro da autora Emily Giffin, sim estamos viciadas nos livros dela. O livro da vez é Presentes da Vida e desde que vi a sinopse desse livro quis que minha mamy lê-se pois sabia que ela ia adorar, dito e feito, tanto que entrou na sua lista de favoritos. Então agradeço a todos que acompanharam essa semana especial, mas "Raquel vocês não tem mais livros da Editora Novo Conceito para resenhar?", SIM, temos sim. Porém agora as resenhas sairão mais esporadicamente, pois vou mesclar com as resenhas de outros parceiros e leituras também, então por enquanto só temos a agradecer imensamente a editora pela oportunidade de nos dar a conhecer essas histórias (minha mãe esta extremamente feliz e eu também, pois pude ver ela retornar a fazer uma das coisas que mais ama que é a leitura) e de nossa parte pretendemos continuar divulgando e ajudando vocês nessa caminhada. E agora sem mais delongas a resenha de Presentes da Vida da Emily, não esqueçam de comentar.



No livro Presente da vida, a maravilhosa Emily Giffin nos apresenta uma protagonista bem cinderela ao avesso. 

Darcy era uma mulher de extrema beleza e tinha todos aos seus pés.Era noiva de um cara maravilhoso chamado Dexter,porém envolveu-se com o melhor amigo do seu noivo Marcus.

Quando Darcy cria coragem e resolve contar seu segredo para sua melhor amiga, Darcyy leva o maior choque da sua vida, pois encontra seu noivo na intimidade com a mesma considerando que sua amiga não era nada bela e um tanto sem graça, Darcy ficou furiosa e resolveu ir morar com Marcus e descobre que esta grávida do mesmo, porém para o desgosto de Darcy ela descobre que seu príncipe na realidade não passava de um sapo.

Grávida e sozinha Darcy resolve repaginar sua vida, e muda-se para Londres, como está sem dinheiro e obrigada a morar com seu amigo Ethan que conheciam-se desde o colegial onde Ethan sofria bulyn principalmente de Darcy.

Ao ir morar no apartamento de Ethan, Darcy não teve outro jeito senão seguir as regras do mesmo, e então descobre que a beleza não é tudo.

Será que Ethan conseguirá por um pouco de humildade nesse coração frio e egoísta?

Achei o livro bem divertido onde a protagonista não tem nada de água com açúcar e, isso traz para o livro um toque de humor fantástico.

SOBRE A AUTORA
Emily Giffin é autora de livros chick lit, escreve especificamente sobre relacionamentos e as emoções que estes proporcionam. Se formou em direito, mas abandonou a carreira para se dedica totalmente à escrita.