segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Para onde você foi de Josiane Scapin Dutra

Editora: Quatrilho
Páginas:197
Gênero: Romance
Edição: 1
Ano: 2016
Classificação
Onde Comprar:

Quem é Clarissa e de que ela está em busca? Até onde ela está disposta a ir para realizar seus sonhos e que sonhos são esses? Nas páginas deste livro, prepare-se para mergulhar em uma narrativa composta em um estilo direto, cru, desprovido de penduricalhos adjetivistas. Não há lugar nessas linhas para aquilo que em nada colabora para a compreensão da essência da história que está sendo narrada. Isso porque Josiane Scapin Dutra domina o fio da meada que ela mesma concebeu e maneja com precisão os elementos literários que vão produzir no leitor os efeitos (as surpresas, melhor dizendo) que ela planeja. E funciona. Embarque com Clarissa e com Josiane nessa saga humana em busca do ser.

Bom Dia Leitores,

Hoje venho trazer a resenha do livro da amiga escritora Josiane Scapin Dutra. Li esse livro  ano passado, porém só agora consegui parar para escrever a resenha sobre o mesmo e dividir minhas opiniões. Hoje vamos falar sobre o livro Para onde você foi.

No livro Para onde você foi acompanhamos a história de Clarissa, uma menina do interior que se muda para cidade grande em busca de uma vida melhor. Porém, para desânimo da jovem as coisas não são tão fáceis, e ela terá que enfrentar diversos desafios para conseguir se estabelecer nesse novo modo de viver.

Em busca de emprego e de amor, ela acaba se vendo sozinha em uma cidade estranha. Em algumas situações, nos vemos em sua própria pele, buscando uma vaga nos classificados do jornal e torcendo para conseguir preencher a mesma. 

Como a vida é feita de altos e baixos, Clarissa consegue passar por essa primeira fase, mas ela nem imagina quantas outras coisas irão surgir no seu caminho, será que ela será forte o suficiente para enfrentar todos os obstáculos que a vida vai oferecer?

MINHAS IMPRESSÕES

Esse é o segundo livro da autora que leio e posso afirmar que a Josi nos trouxe uma excelente história, repleta de realismo e perguntas que nós mesmos nos fizemos diversas vezes. 

A vida nem sempre é um mar de rosas e é exatamente isso que vamos encontrar nesse livro. Momentos felizes, momentos tensos, e cheios de possibilidades onde a protagonista vai ter que aprender dançar conforme a música, se quiser prosseguir com seu sonho. Em algumas vezes, fiquei me perguntando coitadinha já aconteceu coisa demais com essa moça e a vida vinha e dava mais um murro nela.

Mas calma, nem só de tristezas é feita essa história, claro que temos alguns momentos de alegria e romance, onde nosso coração tem um alento e torcemos para que isso possa durar na sua vida.

Relembrando da história agora, fiquei pensando em uma das situações que ela acaba por enfrentar e que é muito comum no nosso dia-a-dia e fico pensando se realmente fazemos isso, nos acomodamos com as situações que a vida apresenta, deixando de lado nossos sonhos e objetivos.

O livro é narrado em primeira pessoa por Clarissa e isso fez com que conseguíssemos vivenciar suas situações profundamente de maneira que muitas vezes ficamos compadecidos com a moça,esperando que ela encontre a felicidade.

Achei a capa desse livro muito bonita, as cores combinam muito e o retrato dessa jovem em forma de quebra-cabeça acho que combinou com o tom da história.

Concluindo é um livro visceral que trará a realidade a tona com uma dose de ficção. Com certeza, uma ótima leitura. Recomendo a todos.

Sobre a Autora
Josiane Scapin Dutra, nasceu em 1977 no bairro Forqueta, em Caxias do Sul – RS, onde vive. Além de escritor, é assistente comercial na empresa TOTVS, formada em Gestão de Pessoas pela UNIFTEC em 2014. Já publicou os romances “As Mortes de Sofia” que está na terceira edição e “Para Onde Você Foi?.
Uma das idealizadoras do evento "Lugar de Mulher é Onde Ela Quiser" que aconteceu do bairro Forqueta em março de 2017 em Caxias do Sul e membro da Equipe Forquetando. 
Página no Facebook: FORQUETANDO.
Idealizadora também do Projeto "Viver para Ser", que tem por objetivo a leitura e a doação de livros para as crianças e adolescentes em tratamento do câncer no Hospital Geral em Caxias do Sul, esta caxiense é apaixonada por livros.

E-mail: josiane.scapin@gmail.com
Facebook: Escritora Josi Scapin e Josiane Scapin Dutra

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Férias

Ola leitores,

Passando para avisar que estaremos entrando de férias no período de 01/01 ao dia 15/01. Mas logo voltaremos com várias novidades então não nos abandonem!!!



quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Cinekrativa: A Cabana

Título original: The Shack
Ano: 2016
Gênero: Drama/Espiritual
Duração: 132 min
Diretor: Stuart Hazeldine
Elenco: Sam Worthington Octavia Spencer Avraham Aviv Alush Radha Mitchell
Classificação: 12 anos

Durante uma viagem, a filha mais nova de Mack Allen Phillips (Sam Worthington) desaparece e são encontradas evidências de que a menina foi brutalmente assassinada numa cabana abandonada. Depois de quatro anos vivendo numa profunda tristeza, Mack recebe um bilhete misterioso, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a retornar à cabana onde aconteceu a tragédia. 



Bom Dia Pessoal,

Hoje trago a resenha de um filme que confesso estava curiosa para assistir. Já conhecia a história porque já tinha ouvido falar do livro,apesar de não tido a oportunidade de lê-lo. Posso dizer que gostei sim dele e de sua lição de vida.

A Cabana conta a história de Marck que sofreu um terrível trauma ao perder sua filha caçula em uma de suas viagens. Eles encontraram apenas o vestidinho da garotinha em uma cabana, acreditando que ela foi brutalmente assassinada. Desde esse dia Marck não é mais a mesma pessoa. Sombrio acaba se afastando de sua família e de suas crenças.Afinal, não entende porque "ELE" deixaria uma coisa tão absurda acontecer.


Um certo dia a esposa dele vai viajar e ele está sozinho em casa quando recebe uma carta endereçada a ele pedindo para o encontrar na Cabana, a mesma cabana onde foram encontrados os pertences de sua filha e que eles acreditam ter sido palco do assassinato. Cheio de ódio e vingança decide ir até esse local, porém tem uma grande surpresa quando encontra lá três "pessoas" que poderão responder todas suas dúvidas e quem sabe fazer ele voltar a acreditar na vida.



A Cabana traz questões muito importantes que com certeza vão mexer com a cabeça de quem assistir, afinal você seria capaz de perdoar o assassino de sua filha?

É um filme um pouco lento, para quem não gosta desse gênero pode acabar caindo no sono, porém se você gosta desses temas de espiritualidade vai te chamar atenção. Pois temos várias questões tratadas e achei muito interessante porque além de Deus temos o papel de Jesus e Espírito Santo, muito interessante isso, pois cada um deles tem um papel importante para ajudar Marck a se reencontrar.



Sobre a atuação gostei muito de todos, mas principalmente gostei da atriz Octavia Spencer, que faz o papel de Deus, isso causou um reboliço pelo que li na internet, onde já se viu Deus ser mulher e ainda por cima uma mulher negra? Abaixo encontrei uma entrevista com essa atriz que vale a pena conferir:


Gostei muito do enredo e eles conseguiram transformar a Cabana em um lugar realmente mágico. Dou enfase para a cena onde temos o "julgamento", muito interessante que me fez questionar como as pessoas sempre se colocam no papel de juízes sem se quer saber realmente o significado de tudo estar acontecendo. Afinal, como dizem sempre é mais fácil julgar sem precedentes.



CURIOSIDADES:
1. Baseado no best-seller homônimo de William P. Young.

2.As gravações começaram em 8 de junho de 2015, em Vancouver, no Canadá.

3. Em 2005, William Paul Young estava à beira da falência. Foi nesta época que ele decidiu escrever sobre seus sentimentos em relação a Deus e presentear sua família e amigos próximos com o livro. 

4. Ele nunca imaginou que um dia venderia milhões de cópias do livro A Cabana.

5. Encontrei um entrevista muito legal com o escritor:



Trailer:


Concluindo é um filme bonito que vai agradar as pessoas mais emotivas e que traz uma lição de vida muito linda.

E vocês já assistiram?
Tem vontade de ver?

Raquel Machado